Diversão com segurança: cuidados na contratação e uso de brinquedos em festas infantis

21.02.2015

Festa infantil é uma delícia de diversão, e ainda que existam opções diferenciadas de diversão nestes eventos (incluindo os nossos novo jogos de aniversário, é claro), os queridinhos destes eventos são os parquinhos e brinquedos locados, como os infláveis, cama elástica e piscina de bolinhas.

 

 

São excelentes, toda criança gosta, mas... pode virar uma dor de cabeça se algum acidente acontecer com um dos pequenos. E os médicos não negam que acidentes sérios e traumas são mais comuns do que imaginamos.

 

Na realidade, é um tema difícil de abordar, porque não existem diretrizes oficiais de como agir diante desses brinquedos, ou muito menos normas. Mesmo na internet que "tem tudo" pouco se fala em relação a isso, mas trago algumas sugestões diversas que podem ajudar, e assim vocês podem fazer uma festa com mais sossego e segurança à todos (além de não ter prejuízos). 

 

- Procure empresas confiáveis e conheça as marcas e origem dos brinquedos que irá contratar: mesmo que isso custe um pouco mais, converse bastante com a empresa ou a pessoa que irá contratar os brinquedos. Práticas simples de mercado, como oferecer um contrato de locação, nota fiscal, etc. já mostram a seriedade da empresa. Você também pode perguntar sobre a manutenção dos brinquedos e experiência dos responsáveis em relação a isso. E mesmo nos parquinhos já instalados, você pode ver a marca e o estado deles para uso.

 

- Acompanhe o recebimento e montagem dos locados: logo que a empresa chegar, confira as condições mínimas de uso e que qualquer leigo pode perceber: se não há rasgos ou furos, se os brinquedos não parecem velhos ou desgastados, se estão limpos e bem apresentáveis, e no caso de identificar algum problema, ainda há tempo de pedir para trocar algum equipamento. Também acompanhe o local onde o brinquedo é montado, preferencialmente plano e sem riscos de acidentes pelo local selecionado não ser adequado. 

 

- Procure contratar monitores: por mais que os pais acompanhem e estejam próximos de seus filhos na festa, eles também estão entre amigos e desejam confraternizar, e a distração acontece. Por isso, contratar monitores para auxiliar as crianças e evitar perigos (aquelas coisas simples do tipo, "não é para escorregar de costas") é uma boa, pois a pessoa estará trabalhando para isso. Ela poderá ajudar e orientar as crianças, auxiliando na prevenção de acidentes.

 

- Conheça e siga as instruções e orientações dos equipamentos: se na instrução da cama elástica diz para uma pessoa de cada vez brincar, o ideal é que seja um de cada vez e pronto. Se já vi isso acontecer em uma festa com muitas crianças? Não, rsrrsrs... e já vi muita criança chorando depois que "o amigo caiu em cima dela". É algo comum, mas às vezes pode acabar em algo mais sério. 

 

E aqui vão algumas dicas específicas e muito úteis de uma reportagem realizada pelo jornal Gazeta do Povo (link no fim deste post) sobre as camas elásticas e infláveis:

 

Camas elásticas

- Crianças com menos de 1 ano não de­­vem utilizar o brinquedo. Acima dessa idade, as crianças devem brincar so­­zinhas, para evitar traumas decorren­­tes de choques entre duas pessoas.

- Observe se as estruturas do brinquedo estão em boas condições, como as molas, a lona (tecido) e as redes de proteção. As molas e estruturas devem estar protegidas por panos, e deve haver espuma entre o material e o tecido para amortizar o contato.

- A superficie onde o brinquedo será ins­­talado deve ser plana, para evitar que, com os choques provocados pelos pu­­los, a cama não se desequilibre e caia.

- Não permite brincadeiras em locais molhados, que potencializam escorregões e facilitam as torções.

- Não permita que a criança entre no brinquedo com calçados, nem com objetos pontiagudos que podem machucá-las e ainda rasgar o material.

- Deve haver sempre um adulto supervisionando a brincadeira, de preferência, um monitor fornecido pela empresa locadora.

 

Fonte: médicos Jamil Faisal Soni, Rodrigo Kruchelski Machado e ONG Criança Segura.

 

Brinquedos elásticos

- Os brinquedos devem ter pontos de ancoragem que os impeçam de sair voando ou caírem em cima de uma criança. O recomendado é que cada um tenha, em média, quatro pontos de fixação.

- Não permita o uso se o vento estiver acima de 35 km/h, pois acima dessa velocidade o brinquedo pode se deslocar a causar acidentes.

- Todo brinquedo deve possuir uma válvula no oríficio de ar para impedir que o esvaziamento seja rápido demais, permitindo uma evacuação segura.

- Os fios do motor que enchem o brinquedos não podem estar em contato com o público.

- A presença de um monitor é obrigatória.

- As normas devem estar fixadas no próprio brinquedo, em lugar visível.

 

Fonte: ABNT/ José Carlos Lauter.

 

Aprendi muito sobre o tema e por via das dúvidas: se o tempo virou, se o brinquedo rasgou, ou alguma coisa aconteceu, enfim... não use. Mesmo que as crianças não fiquem tão felizes, é melhor do que elas acabem machucadas.

 

Recomendo a leitura das fontes abaixo para mais detalhes de segurança de brinquedos.

 

http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1163253

 

http://hypescience.com/pula-pula-criancas-tem-se-machucado-15-vezes-mais-em-brinquedos-inflaveis/

 

http://blogdabibibrinquedos.blogspot.com.br/2010/09/dicas-de-limpeza-e-uso-de-seu-brinquedo.html

Please reload

Please reload

Nosso Blog

Destaque

Tags

Busca

Parcerias

Nos acompanhe em nossas redes sociais!
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle

Nos encontre

Nossos produtos e publicações utilizam o freepik.com

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle